Foto de Carlos Mazza
clique para exibir bio do colunista

Colunista de política, o jornalista Carlos Mazza coordena o O POVO Dados, núcleo que trabalha com reportagens a partir de bancos de dados. Já foi repórter de Política e repórter especial do O POVO.

Carlos Mazza política

Eunício: "Estou de volta ao jogo"

O ex-senador diz que vai disputar cargo em 2022, declara voto em Lula e diz que só não vota em Ciro Gomes. Também descarta apoio a Roberto Cláudio
Tipo Opinião
Ex-senador Eunício Oliveira diz que vai disputar cargo nas eleições do próximo ano (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados Ex-senador Eunício Oliveira diz que vai disputar cargo nas eleições do próximo ano

 

Afastado dos holofotes desde sua derrota eleitoral em 2018, o ex-senador Eunício Oliveira quer ter papel protagonista nas eleições do ano que vem no Ceará. Maior liderança do MDB no Estado, o ex-presidente do Senado diz que o partido irá conversar com todos os possíveis candidatos à sucessão de Camilo Santana (PT), não descartando inclusive apoiar Capitão Wagner (Pros) para o Governo do Estado. A única coisa já definida, ele adianta, é que apoiará candidatura do ex-presidente Lula (PT) à Presidência.

"Meu candidato a presidente é o Lula. Para o governo, nós ainda vamos conversar com todos os candidatos. Eu não tenho problema nenhum em votar em A ou em B, só não voto no Ciro (Gomes, pré-candidato a presidente pelo PDT) nem no Roberto Cláudio (ex-prefeito de Fortaleza, possível candidato ao governo pelo PDT), porque é um falso", afirma. O emedebista diz também não enxergar problema em apoiar Wagner, ligado à base do presidente Jair Bolsonaro no Ceará, e Lula na mesma chapa.

"Política não pode ser feita de cima para baixo. É o contrário, se faz dos municípios, dos estados, para cima. Então a questão local vem primeiro, e depois que a gente vai ver o nacional. Eu mesmo tenho muita consciência de que só cheguei onde cheguei, como presidente do Senado, até assumindo a Presidência da República, porque a minha pátria me colocou lá. E a minha pátria é o Ceará, é aí que eu tenho meus votos, não em Brasília".

Eunício garante ainda que será candidato na eleição do próximo ano. Ele diz ainda não saber, no entanto, qual cargo deverá buscar no pleito. "Eu estou de volta ao jogo. Vou disputar cargo sim, porque eles (se referindo ao grupo do PDT) não tiraram só o meu mandato, tiraram foi o poder do Ceará em buscar recursos". O emedebista volta ao Ceará na próxima sexta-feira, 22, após ter passado temporada nos Estados Unidos.

No passado um dos políticos mais poderosos do Estado, Eunício foi perdendo espaço no cenário local após romper, em 2014, com o grupo de Cid e Ciro Gomes (PDT). O "encolhimento" do MDB acabou atingindo ápice com a derrota de Eunício em 2018, quando ele buscava reeleição ao Senado. Na época, a eleição ficou marcada por acusações de que pedetistas, embora tivessem apoiado oficialmente o emedebista na disputa, teriam promovido uma série de traições nos bastidores de olho em tirá-lo da vaga.

Câmara Municipal

A chegada de vereadores "novatos" mais ligados às redes sociais acabou "agitando" os bastidores da Câmara Municipal de Fortaleza nos primeiros meses da nova legislatura. Segundo vereadores ouvidos pelo O POVO, ocorreram durante o semestre diversos embates de bastidores entre o vereador Inspetor Alberto (Pros) e parlamentares do PT.

Em um desses episódios, vereadores chegaram a registrar reclamação oficial com o presidente da Câmara, Antônio Henrique (PDT), por conta de vídeos compartilhados por Alberto em um grupo de WhatsApp dos vereadores. Nas imagens, eram feitos diversos ataques contra o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Na época, petistas chegaram a cobrar que o Conselho de Ética da Casa fosse acionado.

Pauta legislativa

Se o primeiro semestre deste ano ficou marcado na Câmara Municipal pela votação da reforma da Previdência da gestão José Sarto (PDT), o segundo semestre promete embates ainda maiores entre os vereadores na Casa. A partir de agosto, o Legislativo deve analisar projeto que atualiza o Plano Diretor de Fortaleza, matéria que dita regras de ordenamento do município e que tem extrema importância econômica e impacto social.

Ouca podcast Jogo Político

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais