Logo O POVO Mais
Foto de Neila Fontenele
clique para exibir bio do colunista

Colunista de Economia, Neila Fontenele já foi editora da área e atualmente ancora o programa O POVO Economia da rádio O POVO/CBN e CBN Cariri.

Empresas ganham manual contra fake news

Grupo de lideranças da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) cria manual contra fake news
Tipo Opinião
Alerta para conteúdos falsos (Foto: reprodução)
Foto: reprodução Alerta para conteúdos falsos

 

A desinformação gera prejuízo às empresas. Essa foi uma das constatações de um grupo de lideranças da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), que sentiu a necessidade de traçar uma estratégia de enfrentamento ao problema. O primeiro passo na tentativa de bloquear a proliferação de fake news foi a criação de uma aliança entre mais de 700 empresas.

Um dos primeiros produtos que resultaram desse movimento empresarial foi o "Manual Prático para Lidar com a Desinformação nas Empresas", lançado recentemente. Trata-se de um guia de combate às notícias falsas que segue o código de princípios do International Fact-checking Network, do Poynter Institute.

Ou seja: ele prevê compromissos com o não-partidarismo, com as fontes, com a prestação de contas, com a transparência e com a honestidade. A publicação pretende alcançar um público de aproximadamente 5 milhões de funcionários em diferentes companhias.

Luiz Chinan, responsáveis pelo projeto que engloba a Aliança contra Fake News da Aberje(Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Luiz Chinan, responsáveis pelo projeto que engloba a Aliança contra Fake News da Aberje

Alfabetização midiática

PLANO DE CONTINGÊNCIA

Em entrevista à coluna, o jornalista Luiz Chinan, um dos responsáveis pelo "Manual Prático para Lidar com a Desinformação nas Empresas", conta que o trabalho tem o propósito de realizar uma alfabetização midiática. Na publicação, além dos princípios, são repassadas instruções para que não sejam compartilhadas desinformações.

O Manual tem nove capítulos e desfaz alguns mitos: um deles é a de que as fake news surgem apenas fora da empresa. Pelos estudos da Aberje, as notícias falaciosas ocorrem em todos os lugares e impactam no funcionamento empresarial, provocando desengajamento dos funcionários.

O documento faz parte da proposta de elaboração de um plano de contingência contra as fake news e os seus impactos provocados. "Conseguimos criar até um check-up para verificar se o nível de fake news dentro de uma empresa é alto, grande ou baixo", acrescenta ele.

Propaganda no metrô de Fortaleza(Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Propaganda no metrô de Fortaleza

OOLÁ Mídia 

ESPAÇOS NO METRÔ E VLT

O metrô de Fortaleza, com suas 37 estações, realiza 268 viagens por dia. Já o VLT apresentou crescimento acima de 26%. Com a elevação do número de pessoas que passam por esses meios de transportes, esses espaços começaram a ser disputados pelo mercado publicitário, principalmente aquele voltado ao público jovem e universitário.

A gerente de mercado da OOLÁ Mídia, empresa especializada em soluções de OOH (mídia fora de casa e marketing de experiência), Juliana Menezes, explica que existem mais de 600 espaços e projetos especiais, como blitze solidárias realizadas em parcerias com supermercados. Ou seja, Fortaleza começa a explorar novos espaços de mídia. 

Covid

AÇÕES DE ENFRENTAMENTO

Algumas empresas foram sensibilizadas pelo drama humano provocado pela pandemia do novo coronavírus. A Solar Coca-Cola, por exemplo, doou mais de 186 mil toneladas de alimentos e mais de um milhão de litros de água, de março de 2020 a junho de 2021. Os produtos foram distribuídos entre as populações carentes do Nordeste e do Mato Grosso.

Turquia

IMPORTAÇÃO DE AÇO

As importações brasileiras de aço subiram 118,1% no mês de junho em relação ao mesmo período em 2020. Os números são do Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda). Foram 225,97 mil toneladas do produto comprado de fora do País. Vale lembrar que as empresas da construção civil do Ceará estão neste grupo, com operação de importação realizada através do Sinduscon e Coopercon para driblar a alta dos preços.

Investimento mineral

ACORDO PREVISTO PARA AGOSTO

O governador Camilo Santana terá agenda cheia em agosto. O secretário do Desenvolvimento e do Trabalho, Francisco Maia Júnior, prepara vários protocolos para assinaturas de projetos que devem ser assinados no próximo mês. Um dos investimentos previstos é na área de mineração, com a empresa canadense Jangada Mines, negociada na bolsa de Londres. A empresa tem projetos para a exploração de ferro vanádio em áreas entre Tauá e Mombaça. 

Foto do Neila Fontenele

Trago para você o fato econômico e seu alcance na vida comum do dia a dia. Acesse minha página e clique no sino para receber notificações.

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"