Érico Firmo
clique para exibir bio do colunista

Escreve sobre política, seus bastidores e desdobramentos na vida do cidadão comum. Além de colunista, é coordenador das plataformas digitais do O POVO. Já foi editor adjunto de política e editor-executivo de Cidades no O POVO.

política
Opinião

Eleitor de Sarto resiste mais a Luizianne que o dela a ele

 Luizianne terá obstáculos difíceis para chegar ao segundo turno
 Luizianne terá obstáculos difíceis para chegar ao segundo turno

A hostilidade cada vez maior entre as campanhas de Sarto Nogueira (PDT) e Luizianne Lins (PT) leva à interrogação sobretudo sobre as chances de entendimento entre eles no caso de um segundo turno. Sobretudo da parte de Luizianne, a considerar a agressividade das críticas de que é alvo e o temperamento dela a reagir a essas coisas, parece-me bastante improvável que ela faça demonstrações mais efusivas de apoio a Sarto se ele for a um segundo turno contra Wagner. Porém, mais importante que a posição de candidatos e partidos no segundo turno é o que farão os eleitores dos concorrentes que forem derrotados. Tais migrações de votos decidem as eleições. No primeiro turno se vota em quem se quer eleger. No segundo turno, muitas vezes o voto vai contra quem se quer evitar que seja eleito.

O Datafolha fez duas simulações em Fortaleza. Em ambos está o Capitão Wagner, contra Luizianne em uma e contra Sarto na outra. É curioso constatar que o eleitor de Luizianne adere com muito mais facilidade ao pedetista. Dos que declaram voto nela no primeiro turno, 56% dizem que votariam no pedetista se for ele no segundo turno contra Wagner, enquanto 23% iriam aderir ao candidato do Pros.

Já os que dizem votar em Sarto se dividem se o segundo turno for entre Wagner e Luizianne. E ainda há uma vantagem para o Capitão. São 40% que dizem votar no candidato do Pros e 38% na petista.

Uma explicação para os diferentes comportamentos e está nas rejeições. Dos eleitores que declaram em Luizianne, 27% rejeitam Sarto, não votariam nele de jeito nenhum. Já nos que afirmam votar no pedetista, 51% rejeitam Luizianne.

Essas migrações explicam porque, na simulação de segundo turno contra Luizianne, Wagner vence com 49% a 37% pelo Datafolha. Já na simulação de Sarto contra o candidato do Pros, empate técnico: 44% para o Capitão e 43% para o pedetista.

Isso no cenário de agora, mas não parece que a animosidade entre eleitores de PDT e PT irá diminuir.

Luizianne tem desafio complicado para ir ao segundo turno
Foto: Deisa Garcêz/Especial para O Povo
Luizianne tem desafio complicado para ir ao segundo turno

21% dos eleitores de Sarto afirmam
que o conhecem só de ouvir falar

O Datafolha testou o nível de conhecimento dos candidatos a prefeito de Fortaleza. Mas, uma coisa curiosa é ver o quanto cada um deles é conhecido entre os próprios eleitores. Dos eleitores de Capitão Wagner, 49% dizem que o conhecem muito bem, 33% conhecem um pouco e 18% o conhecem só de ouvir falar.

Os eleitores de Luizianne acreditam que conhecem um pouco melhor a candidata que escolheram - até porque ela foi oito anos prefeita. São 59% os que afirmam que a conhecem bem, 25% que conhecem um pouco e 16%, só de ouvir falar.

Mais intrigante é o dado sobre Sarto. Para começar, 5% dos eleitores que dizem votar nele afirmam que não o conhecem. É o único dos candidatos com percentuais mais expressivos - incluindo Capitão Wagner, Luizianne, Heitor Férrer (Solidariedade) e Renato Roseno (Psol) - que tem voto até de quem não o conhece. De certo ponto de vista, pode até ser uma vantagem. Os que dizem que o conhecem muito bem são 43%. Há 32% que afirmam que o conhecem um pouco. E 21% que conhecem o pedetista só de ouvir falar.

É natural até certo ponto, porque Sarto realmente começou lá de trás e vem crescendo na medida em que se torna mais conhecido. Efetivamente, poucos eleitores o conheciam. Tanto que ele pede chance na campanha para que o conheçam.

Mas, não deixa de chamar atenção, principalmente no caso dele, mas não apenas. Wagner tem 18% de quem vota nele só de ouvir falar. E Luizianne tem 16%. Olha, é muita gente votando só de ouvir falar. Espero que nas duas semanas até a eleição, esse pessoal tire um tempo para conhecer o candidato ou candidata que escolheu.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais