Logo O POVO+
Apesar do sumiço de Cid, aliados projetam que ele atuará na hora de tomar decisão
Politica

Apesar do sumiço de Cid, aliados projetam que ele atuará na hora de tomar decisão

Cid Gomes se ausentou dos debates eleitorais em momento-chave da sucessão no Ceará. Enquanto isso, o presidenciável Ciro Gomes e o ex-governador Camilo Santana têm feito articulações para resolver impasse em torno da candidatura governista
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
 Cid Gomes tem se ausentado das últimas discussões no PDT (Foto: Thais Mesquita)
Foto: Thais Mesquita  Cid Gomes tem se ausentado das últimas discussões no PDT

Um dos principais articuladores do grupo governista cearense nos últimos anos, o senador Cid Gomes (PDT) tem ficado ausente dos debates políticos em momento-chave para a sucessão estadual. Sem aparições públicas no Estado desde a posse da governadora Izolda Cela (PDT), em abril, o pedetista ficou à parte até da resolução de conflitos entre lideranças quando o assunto são as pré-candidaturas do PDT que disputam a indicação ao Governo do Ceará. 

O senador não compareceu, por exemplo, ao encontro regional do PDT, no dia 15 junho, que contou com a presença do presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, além do pré-candidato do partido à Presidência da República, Ciro Gomes. O momento foi marcado por diversas manifestações políticas e embates entre pedetistas, elevando a temperatura da tensões na base governista.

No dia 21 de junho, o senador também esteve ausente do evento que comemorou os 15 anos do Programa Mais Paic - Aprendizagem na Idade Certa, no Centro de Eventos. O projeto foi iniciado no Governo do pedetista (2007-2014), quando Izolda Cela era a secretária da Educação. A solenidade contou com a presença do ex-governador Camilo Santana, que fez forte defesa do nome da governadora, citada por ele como "a mãe do Ceará". 

A assessoria de Cid chegou a justificar que ele estaria ausente devido suspeitas de Covid-19. No entanto, não houve nenhuma confirmação do diagnóstico. O POVO conversou com parlamentares aliados para saber por onde anda o senador e o porquê do sumiço em contexto tão decisivo para o PDT. 

"Não tenho nenhuma informação. Imagino que os nossos líderes da cúpula estejam dialogando com ele de alguma forma. E ele está se ausentando das pequenas questões, que dependem de uma decisão majoritária", disse o deputado federal Eduardo Bismarck (PDT-CE), sobre a possibilidade de Cid estar deixando as principais articulações partidárias a cargo de outras lideranças. 

O deputado estadual Osmar Baquit (PDT) avaliou que Cid Gomes não está alheio às negociações eleitorais em torno das pré-candidaturas do partido ao governo cearense, mas "dando um tempo" nas tratativas para poder resolver questões futuras. No momento oportuno e adequado ele [Cid] entrará e com certeza irá encontrar um consenso e uma solução para que o PDT continue firme nesse projeto do governo do estado e que os aliados também sejam contemplados", comentou.

O pedetista continuou: "Com certeza, o senador Cid Gomes não ficará fora das negociações. No momento certo, confio nele e sei que todos, sem exceção, ouvirão e acatarão aquilo que o senador irá decidir".

O deputado estadual Tin Gomes (PDT) defendeu que o momento não é o mais adequado para o senador atuar politicamente: "Não existe a necessidade no momento da presença dele nas preferências, só na decisão que ele deverá se manifestar e no momento certo". 

Na última semana, Ciro Gomes e Camilo Santana realizaram encontros com os quatro pré-candidatos do PDT a governador: Evandro Leitão, Izolda Cela, Mauro Filho e Roberto Cláudio. Nas duas ocasiões, Cid esteve ausente.

Uma pesquisa chegou a ser anunciada por Ciro como um dos critérios principais para a decisão da candidatura. No dia seguinte, Izolda minimizou a ferramenta, alegando que ela "fornece apenas retrato do momento a três meses da eleição". Ela defendeu ouvir os partidos aliados, entre eles PT e MDB, no processo de escolha do candidato. 

Em resposta ao O POVO, a assessoria de comunicação do senador Cid Gomes afirmou que não há previsão na agenda política do pedetista com os pré-candidatos.

 

O que você achou desse conteúdo?