Reportagem

Agenda eleitoral dá o tom na volta do Legislativo

Câmara Municipal e Assembleia Legislativa do Ceará retomaram ontem as rotinas em ano no qual a discussão político-eleitoral estará, de modos distintos, presente nas Casas. Roberto Cláudio e Camilo Santana estiveram presentes
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
ROBERTO CLÁUDIO fez longo discurso na tribuna do plenário da CMFor destacando os sete anos de gestão (Foto: Thais Mesquita)
Foto: Thais Mesquita ROBERTO CLÁUDIO fez longo discurso na tribuna do plenário da CMFor destacando os sete anos de gestão

A reabertura dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) trouxe consigo a energia de um ano que será de debates político-eleitorais. O parlamento da Capital ganha protagonismo neste contexto. Como as eleições serão locais, o jogo político envolve e envolverá as disputas por outros mandatos legislativos e pelo Executivo.

O prefeito Roberto Cláudio (PDT), inclusive, prestigiou os vereadores, concedeu extensa coletiva de imprensa e, da tribuna do plenário, fez longo pronunciamento sobre as realizações dos sete anos como prefeito. Nos dois momentos de fala, ressaltou o que foi executado na gestão e projetou o volume de trabalho que 2020 reserva à administração municipal.

O teor do discurso de RC deverá ser o que impulsionará o futuro candidato pedetista na disputa ao Paço. Por mais de uma hora, detalhou os feitos da gestão — grande parte deles acompanhados de perto pelo secretário de Governo, Samuel Dias — e rebateu versões de opositores sobre a Prefeitura estar endividada.

Afora os créditos dados à própria administração, também destacou como positivo o fato de Estado e Capital serem governados por políticos aliados. Ainda que filiado ao PT, que apresentará candidatura avessa à gestão de RC, Camilo Santana é membro do grupo político da família Ferreira Gomes e, portanto, aliado do prefeito.

"Eu costumo dizer isso muitas vezes. Qual seria a realidade da Cidade se a gente tivesse uma esfera de Governo do Estado e da Prefeitura brigando?", questionou. "Aqui a gente ganha tempo, soma esforços, planeja juntos, soma recursos e é também por isso que a gente tem conseguido acelerar tanto em obras, em ações." O discurso teve endereço. Se eleito, por exemplo, o opositor Capitão Wagner (Pros) não disporá da condição de aliado de Camilo.

No campo da política, conforme o prefeito, o momento é menos indicado à discussão sobre eleição majoritária e mais propício à articulação de chapas para vereador. São conversas das quais participam todos os partidos da base do prefeito.

Listen to "#68 - A volta da Assembleia e da Câmara em ano de eleições" on Spreaker.

"Temos pela frente uma eleição, mas queremos garantir que nosso compromisso com o povo de Fortaleza é até 31 de dezembro de 2020", disse o presidente da Câmara, Antônio Henrique (PDT). Segundo ele, o ano torna natural que a atuação dos parlamentares se dê mais nos bairros, onde ficam as bases eleitorais.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 03.02.2020: Primeira sessão na Camara Municipal de Fortaleza com a presença do Prefeito Roberto Claudio  (foto: Thais Mesquita/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 03.02.2020: Primeira sessão na Camara Municipal de Fortaleza com a presença do Prefeito Roberto Claudio (foto: Thais Mesquita/O POVO) (Foto: Thais Mesquita)

Dos mais enfáticos defensores da gestão municipal entre os pedetistas, o vice-presidente da CMFor, Adail Júnior (PDT), projeta que o ano será de ainda mais acirramento. A atual composição de vereadores tem aliados de Wagner e petistas. Entre esses últimos, Guilherme Sampaio, que se move e tenta ser nome do partido na corrida eleitoral. "Só me convenço de que defender o melhor prefeito do Brasil, defender o cara de uma gestão dessa, não tem por que não ter orgulho. Sempre digo nas brincadeiras, em roda de bar, a oposição, do jeito que vier, pra mim é 'três pau'".

Larissa Gaspar (PT) enfatiza que a reabertura dos trabalhos representa a retomada de fiscalizações da gestão por parte da oposição. Ela critica que a administração de Roberto Cláudio não investe recursos adequadamente, apesar da boa arrecadação. "A Prefeitura que nós do PT queremos disputar é com este objetivo de reduzir as desigualdades que ainda marcam a cidade de Fortaleza."

Assim como os demais, ela projeta que as discussões políticas também permearão a rotina parlamentar em 2020. "Vamos discutir novo projeto de Cidade."

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais