clique para exibir bio do colunista

Colunista de política, o jornalista Carlos Mazza coordena o O POVO Dados, núcleo que trabalha com reportagens a partir de bancos de dados. Já foi repórter de Política e repórter especial do O POVO.

CarlosMazza • NOTÍCIA

Saída de Samuel Dias para poder ser candidato já é dada como certa na Prefeitura

A ideia é que o secretário se antecipe ao prazo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que seria em junho, e deixe o cargo já em abril. Desincompatibilização fortalece possibilidade de ele ser candidato Por

Titular da poderosa Secretaria de Governo de Fortaleza, o secretário Samuel Dias já se prepara para deixar a gestão Roberto Cláudio (PDT) nos próximos meses. A ideia é cumprir prazo de desincompatibilização da Justiça Eleitoral para ficar livre para disputar cargo nas eleições municipais deste ano.

A informação já circula nos gabinetes da Prefeitura e foi confirmada nesta segunda-feira, 3, por gente próxima do núcleo duro da gestão. Segundo uma das fontes, o planejado é que o secretário se antecipe ao prazo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que seria em junho, e deixe o cargo já em abril.

Apesar de ainda não haver confirmação oficial, Dias é tido internamente como preferência pessoal de Roberto Cláudio na disputa pela Prefeitura de Fortaleza pelo PDT. Amigo de longa data do prefeito – eles estudaram juntos no Colégio Militar de Fortaleza –, Samuel coordena área de obras da gestão e é considerado o “braço direito” de RC.

Saída não confirma Samuel candidato

O candidato da base, no entanto, ainda será definido pelo arco de alianças do prefeito, onde são fundamentais as vozes do governador Camilo Santana (PT) e dos irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT).

A confirmação da saída de Dias, portanto, não significa necessariamente que ele tenha sido escolhido o candidato da base do prefeito na disputa – mas abre caminho legal para que isso ocorra. Outros nomes, como o presidente da Assembleia, José Sarto (PDT), estão no páreo. A saída fortalece o nome dele como alternativa.

Segundo a Justiça Eleitoral, secretários municipais que desejam disputar por prefeituras precisam deixar o cargo até quatro meses antes da disputa (neste ano, em junho). Para quem buscar a vaga de vereador, a exigência de descompatibilização é maior, de seis meses (abril).

Colaboraram Érico Firmo e Carlos Holanda

Ouça análise no podcast Jogo Político

Listen to "#60 - Os bastidores da eleição 2020 em Fortaleza" on Spreaker.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais