Vida & Arte

Bar Cultural Lions retoma atividades e ganha documentário: "Saudade dos Leões"

Há cerca de oito anos, o Bar Cultural Lions iniciou o movimento de ocupar a praça com música, dança, celebração e arte
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Documentário "Saudade dos Leões" apresenta história do Bar Cultural Lions e os impactos da pandemia no espaço (Foto: BARBARA MOIRA)
Foto: BARBARA MOIRA Documentário "Saudade dos Leões" apresenta história do Bar Cultural Lions e os impactos da pandemia no espaço

Ao 24 de março de 1999, numa quarta-feira perdida no tempo, o casal paraibano Eufrásio da Silva e Fátima Silva encarregou-se de uma missão que também é vocação e festa: transformar o ponto recém-alugado na Praça General Tibúrcio — a Praça dos Leões — em referência. Proprietários do restaurante Lions Self-Service há mais de duas décadas, Seu Eufrásio e Dona Fátima demoram-se na escuta, observam com atenção, testemunham a Fortaleza que se embrenha nas ruas do Centro. Há cerca de oito anos, o Bar Cultural Lions iniciou o movimento de ocupar a praça com música, dança, celebração e arte.

Entre o movimento incessante de gente e máquinas, a Praça dos Leões desafia a lógica da pressa. Estátua da escritora Rachel de Queiroz, Academia Cearense de Letras (ACL), venda de livros didáticos usados, lojas e restaurantes… Tudo integra o conjunto arquitetônico local. O batente do Bar Cultural Lions é um convite ao diálogo entre o público e o privado. "Eu já cheguei ao Ceará com a intenção de montar um negócio em Fortaleza. Tenho dois sobrinhos na cidade e vim visitá-los já com vontade de iniciar um comércio e fazer moradia. Assim, fechei negócio com o Lions", relembra Seu Eufrásio.

Documentário "Saudade dos Leões" apresenta história do Bar Cultural Lions e os impactos da pandemia no espaço
Documentário "Saudade dos Leões" apresenta história do Bar Cultural Lions e os impactos da pandemia no espaço (Foto: BARBARA MOIRA)

O Centro de Fortaleza do final dos anos 1990 e começo dos 2000 era outro. Seu Eufrásio, hoje aos 80 anos, puxa o fio da memória: "Quando nós chegamos, a Praça dos Leões vivia um momento crítico — era tomada por vandalismo. Nós começamos a combater isso", compartilha.

Fátima Silva e Eufrásio da Silva comandam comércio na Praça dos Leões desde 1999
Fátima Silva e Eufrásio da Silva comandam comércio na Praça dos Leões desde 1999 (Foto: Aurélio Alves)

"Há uns oito anos, a Alice Dote — pesquisadora e artista visual — nos pediu o espaço para um evento e iluminou a praça, ofertou segurança… Desse dia em diante, o pessoal começou a procurar o Lions para fazer evento e até hoje nós estamos nesse barco", narra Seu Eufrásio. Calouradas universitárias, comemorações do Cine Ceará, carnavais, eventos particulares... O bar Lions transforma a noite do Centro em glitter e suor.

Nesta pandemia, no entanto, o bar foi severamente impactado. "A Covid nos afetou muito, muito, muito. Precisei da ajuda de clientes. Um cliente pediu meus dados bancários para depositar uma quantia para eu pelo menos pagar a energia do Lions", relata o proprietário. Seguindo o calendário de retomada gradual de eventos no Ceará, o bar voltou ao funcionamento e oferta atividades ao público diverso e plural. O já tradicional forró das quartas, agora, é nas quintas. Nas sextas e sábados, DJs comandam a programação musical. "O retorno está muito tranquilo e seguro", garante Seu Eufrásio.

"A Lions se relaciona muito bem com o Centro, a minha vizinhança é muito boa! O que eu precisava mesmo era que o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza olhassem mais para a Praça dos Leões como eu olhei. Eu luto por essa praça diariamente. É preciso que o poder público olhe para o Centro da cidade, para que o espaço não fique abandonado. Mais segurança, mais limpeza, mais reestruturação… Se eu fechar o bar Lions e não abrir mais, a Praça dos Leões morre", apela o proprietário.

Na noite deste sábado, 25, a exibição gratuita do documentário "Saudade dos Leões" integra a programação do local. O diretor e produtor é João Paulo Magalhães, estudante de cinema e audiovisual da Universidade de Fortaleza (Unifor). "A ideia de gravar um documentário surgiu numa disciplina da faculdade. Amigos e eu gravamos no começo de junho e a gente entrevistou frequentadores, a Dona Fátima, o filho dela — David —, um DJ que tocava lá e um produtor de eventos que é muito ligado à família", destaca.

"Eu frequento a Lions desde 2018. A atmosfera era sempre muito boa, eu me sentia completamente livre, não me sentia julgado de forma nenhuma…", relembra João ao citar eventos pré-pandemia. "O que a cidade pode fazer para manter esse espaço ativo é realmente ir voltando a frequentar aos poucos, consumir. É muito importante convidar, chamar para que conheçam a Lions — é um espaço muito importante para a Fortaleza, que abraça toda a diversidade da Cidade", finaliza o diretor.

Saudade dos Leões — documentário universitário

Quando: sábado, 25, às 19h

Onde: Bar Cultural Lions  (Rua General Bezerril, 376, Centro)

Gratuito

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais