CIDADES

Caucaia vive onda de violência causada por rompimento em facção

Em uma semana, o Município registrou dez homicídios associados ao conflito entre o Comando Vermelho e dissidentes. Pelo menos, dez suspeitos foram capturados
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Frame de vídeo gravado por criminosos em que invadiam ruas do bairro Tapabuazinho ameaçando rivais (Foto: Reprodução/Whatsappp)
Foto: Reprodução/Whatsappp Frame de vídeo gravado por criminosos em que invadiam ruas do bairro Tapabuazinho ameaçando rivais

Diversos chefes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) decidiram deixar a organização, tornando-se neutros ou tentando estabelecer um novo grupo. É o que indicam "salves", mensagens escritas por integrantes da própria facção, às quais O POVO teve acesso, e fontes ligadas à inteligência da Polícia Militar. Em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, a ruptura é associada a uma onda de violência, que, em uma semana, deixou dez mortos. Pelo menos, oito suspeitos dos crimes foram presos e dois adolescentes apreendidos.

Fonte ligada à inteligência da PM, de identidade preservada, afirmou que, na última semana, criminosos que atuavam em Caucaia fizeram uma reunião em que decidiram deixar o CV e tornar-se “massa”, ou seja, sem facção. Pelo menos, 21 localidades teriam registrado a movimentação. Além disso, faccionados de quatro municípios do Interior também teriam deixado a facção. A decisão teria sido motivada por insatisfação com os "conselheiros" da facção carioca, que estipulariam um alto valor para as "caixinhas" cobradas e não dariam amparo para os chefes quando estes iam presos. O racha interno na facção foi noticiado pelo jornalista Thiago Paiva, no site Bemditojor.

Conforme a PM, a principal dissidente do CV em Caucaia é a “Tropa do Mago”, organização criminosa liderada por Francisco Cilas de Moura Araújo, o Mago, preso em julho de 2020.

Para evitar a perda de territórios, o CV teria enviado reforços para os locais, conforme a fonte, o que aumentou a tensão nos locais. Ainda existe o temor de que a facção Guardiões do Estado (GDE) aproveite o conflito para se fortalecer. Até a última sexta-feira, 11, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) havia contabilizado 12 homicídios em Caucaia neste mês, quando a média no Município até maio era de 0,7 assassinatos por dia.

+ Homicídios caem 55% em Fortaleza durante o mês de maio

+ Três corpos são encontrados em diferentes ruas de Caucaia nesta manhã

Na última semana, circulou nas redes sociais vídeo de uma invasão de, pelo menos, seis homens armados, que diziam ser do CV, em uma comunidade do bairro Tabapuazinho. A gravação, feita pelos próprios criminosos, mostra-os circulando pelas ruas da comunidade ameaçando rivais em plena luz do dia. “Nós só queremos os envolvidos mesmo, quem for de massa e GDcu (menção à GDE) sai fora”. Assista às imagens:

 

Em resposta, a PM prendeu integrantes de ambos os grupos. Na sexta-feira, 11, foram presos Fabiano de Mesquita Damasceno, 20, João Pablo Damasceno Nascimento, 23, e Valdenir Vieira Pereira, 24, suspeitos de integrar o CV. Francisco Emerson dos Santos Ribeiro, que estava com o grupo, foi morto em confronto com a PM. Na sexta, já haviam sido presos Davi da Silva de Menezes e João Cláudio Almeida do Nascimento, suspeitos de integrar a Tropa do Mago. Conforme mensagens encontradas em seus celulares, o papel de ambos na quadrilha era “repassar informações sobre a movimentação de viaturas e outros riscos”.

 

 

 

 

No domingo, 13, dois homens foram presos e um adolescente apreendido, suspeitos de matar José Gerardo Santos Gomes, crime ocorrido na sexta, na localidade de Tanubaba/Sítios Novos — o que também teria sido motivado pela disputa entre os dois grupos. Na ação, uma mulher ainda teria sido estuprada. Marcos Alison dos Santos Souza e Francisco Lucas Morais da Silva foram presos após a PM receber a denúncia de que 10 faccionados invadiam sítios na localidade para pernoitar — os demais conseguiram fugir.

Outra prisão ocorrida no domingo foi a de Alisson da Silva Ribeiro, de 19 anos, preso com um revólver. A ação ainda resultou na apreensão de um adolescente. Em depoimento, Alisson afirmou que “a razão de estarem armados era para se defender de inimigos do CV, pois eles não aceitam o fato de alguns integrantes terem saído da facção e passado a integrar a massa”. Segundo consta em depoimento, ele disse que a ruptura ocorreu porque os integrantes do CV "não respeitam nem os moradores dos bairros e isso não é aceitável". Alisson teve a prisão relaxada em audiência de custódia. 

Mensagens mostram detalhes do racha na facção

O POVO teve acesso a dois "salves", por uma uma fonte que tem acesso a integrantes do Comando Vermelho (CV) — a fonte, porém, pediu para ter a identidade preservada. "Viemos informar que todos os traidores vão morrer (SIC)", diz um dos textos. O mesmo salve ainda lista sete ex-chefes do CV que "perderam seus territórios", que a facção promete que serão repassados para os faccionados que se mantiverem leais ao grupo. A mensagem ainda afirma que alguns dos faccionados que saíram estavam tentando estabelecer uma nova facção, chamada "Lost", em territórios de atuação do CV.

Um dos locais em que a suposta nova facção teria tentado se estabelecer foi na comunidade do Oitão Preto, no bairro Moura Brasil. Já o outro salve diz que dois ex-chefes do CV em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, estavam "tramando para virar massa" e, por isso, também foram expulsos da facção. "(A dupla) Traiu porque quiseram e de hoje em diante não são mais considerados CV assim como todos que traíram nossa família, também pediremos que se retirem da cela ou ala que é CV na cadeia todos que trair nós (SIC)".

A mesma fonte ouvida pelo O POVO afirma que o racha ocorreu em maio último e se deu pela insatisfação que os revoltosos demonstraram pelo que dizem ser um “abandono” da facção. Também ocorreriam casos de “tomadas das áreas” que dominavam, assim como muitas mortes de inocentes. O discurso da facção ao chegar ao Estado, diz a fonte citando os faccionados, era de que a organização traria melhorias para os criminosos, o que acreditam não ter acontecido de fato.

Confira os dois salves na íntegra, transcrito da mesma forma que foi compartilhado:

*CIRCULAR INFORMATIVO DO COMANDO VERMELHO CE*

*viemos informar que todos os traidores vão morrer*

*Esse papo está sendo dado devido (um faccionado) do Oitão preto traiu o CV queria junto com (outro faccionado) e outros fundar uma facção chamada Lost, e estava tentando virar alemão, descobrimos um que estava por traz disso e os irmãos se encarregaram de arrancar pela raiz a fruta podre que queria contaminar o restante , por tanto tornamos a dizer : QUEM TENTAR TRAIR VAI MORRER E PERDER TUDO . Mas o que for fiel ao CV CE RJ serão reconhecidos e terão o devido merecimento da organização criminosa, pois não vamos aceitar

(Lista sete ex-chefes do CV que teriam perdidos os territórios)

*E todos eles e todos que trairam vão morrer.*

*Todos que foram fiéis ao CV CE RJ ficaram com as áreas no lugar desses traidores . Queremos só a fidelidade da rapaziada e que andem no estatuto.*

*Pode ser grande ou pequeno , rico ou pobre , forte ou fraco , o tratamento é o mesmo para todos ,sem simpatia , sem escolher cara. Ou vive o crime de verdade ou a cobrança vem , ou seja, todos os traidores vamos atrás e eliminar.*

*Agradecemos a fidelidade dos irmãos CV CE das áreas desse traidor do (faccionado) e das outras áreas por não compactuar com essa mancada, mas ao contrário, mostraram na prática no dia a dia e foram fiéis.*

*Se por ventura vocês souber de alguém querendo trair ou de contato com alemão , já pega as prova e levem a onde tem que levar para nós cortar na própria carne.*

*Ass: Família CV CE*

 

CIRCULAR INFORMATIVO DO COMANDO VERMELHO CE.

Comunicamos a toda Maranguape , interiores da mesma cidade e todo Ceará que comprovadamente (dois faccionados) estavam tramando para virar massa e , temos provas concretadas disso que não podem ser contestadas . Infelizmente na caminhada temos algumas deceppções, mas também temos uma grande alegria que é irmãos CV CE fiéis a organização e que não traem a nossa família e ficam do lado certo . Esses que não trairam serão recompensados assim como foi em outras áreas. Nós estamos nos esforçando por dias melhores para casa um da organização e , cada integrante será reconhecido de acordo com sua luta e amor a nossa família CV.

(Os dois faccionados) traiu porque quiseram e de hoje em diante não são mais considerados CV assim como todos que trairam nossa família, também pediremos que se retirem da cela ou ala que é CV na cadeia todos que trair nós .

No lugar deles vamos ver irmãos fiéis ao CV , vamos ver irmãos íntegros lá da própria área

Facção se tornou alvo prioritário da Draco

O racha no Comando Vermelho (CV) ocorre após a facção se tornar o principal alvo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) em 2021. Levantamento de O POVO encontrou 22 inquéritos instaurados em 2021 pela Draco já judicializados. Desses, 18 tinham como alvo integrantes do CV. Entre as investigações feitas pela Draco está a Operação Guilhotina. Pelo menos, quatro inquéritos encontrados por O POVO são desdobramentos da operação. Entre os resultados da ofensiva estão a captura do homem apontado como o chefe máximo do CV no Ceará, Max Miliano Machado da Silva, assim como apreendeu mais de 1,7 tonelada de drogas e R$ 75 mil em dinheiro.

A Guilhotina foi instaurada para investigar a expansão do CV em 2020, após a facção forçar criminosos "neutros" a se juntar à organização. O episódio ficou marcado pelas queimas de fogos feitas após comunidades aderirem ao grupo, o que foi registrado, entre outros, na comunidade Por do Sol, na Messejana, e na Rosalina, no Parque Dois Irmãos.

Guerra Sem Fim — série exclusiva O POVO

ASSISTA À PRIMEIRA TEMPORADA COMPLETA DA SÉRIE

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais