João Gabriel Tréz
clique para exibir bio do colunista

João Gabriel Tréz é repórter de cultura do O POVO e filiado à Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine). É presidente do júri do Troféu Samburá, concedido pelo Vida&Arte e Fundação Demócrito Rocha no Cine Ceará. Em 2019, participou do Júri da Crítica do 13° For Rainbow.

cinema&série
NOTÍCIA

Em casa, no cinema: eventos virtuais para as próximas semanas

Ao longo desse resto do ano, vários eventos e mostras de cinema serão realizados de forma on-line. Confira seleção de alguns deles
O curta "Glória", de Nádia Oliveira e Yaminaah Abayomi, está disponível nessa semana na Semana Semana
O curta "Glória", de Nádia Oliveira e Yaminaah Abayomi, está disponível nessa semana na Semana Semana

Curadorias precisas e especiais estão sendo ofertadas desde março em eventos virtuais voltados ao cinema. Neste início de reta final do ano, são várias as iniciativas que propõem experiências também ricas neste mesmo sentido. A coluna separou algumas, entre aquelas que já estão em andamento e outras que chegam nas próximas semanas. Confira a seleção!

Semana Semana

Projeto coletivo de curadoria expandida da Semana de Cinema, a Semana Semana começou no dia 18 de agosto a ofertar, semanalmente, sessões de curtas com debates. A proposta é apresentar sessões com dois curtas e, então, propor uma conversa ao vivo com pessoas convidados e realizadoras sobre os exercícios cinematográficos disponibilizados. A primeira Semana contou com o inédito "Filme de Domingo", de Lincolon Péricles, e "Conte isto àqueles que dizem que fomos derrotados", de Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cristiano Araújo e Pedro Maia de Brito. A segunda Semana, que já está disponível, exibe "Glória" (foto principal), de Yaminaah Abayomi e Nádia Oliveira, e "Sólon", de Clarissa Campolina. Além da estrutura básica, a Semana Semana ainda irá lançar, em outubro, uma chamada pública para jovens curadores de todo o País que prevê encontros formativos sobre o tema com o corpo de curadoria do projeto e, a partir daí, a organização de sessoes e debates futuros.
Quando: a cada semana
Onde: www.semana.art.br/semanasemana/

Festival Ecrã

"É rocha e rio, Negro Leo", dirigido por Paula Gaitán, competiu na 23ª Mostra de Tiradentes e foca na vida e obra do protagonista-título, o musico, cantor e sociólogo Negro Leo
Foto: divulgação
"É rocha e rio, Negro Leo", dirigido por Paula Gaitán, competiu na 23ª Mostra de Tiradentes e foca na vida e obra do protagonista-título, o musico, cantor e sociólogo Negro Leo

Tema central da última coluna, o Ecrã tem como foco as experimentações audiovisuais. A quarta edição do festival já está na reta final, mas ainda é possível aproveitar a riquíssima programação gratuita até o dia 30. São mais de 100 obras disponíveis, entre filmes, instalações, performances e videoarte, além de série de mesas redondas com pessoas realizadoras. Na seleção, filmes como "É rocha e rio, Negro Leo", (foto) de Paula Gaitán; "Sertânia", de Geraldo Sarno; e "A Morte Branca do Guerreiro Negro", de Rodrigo Ribeiro. Vale destacar que o Ecrã está com campanha aberta de apoio para manutenção do evento (apoie no link: www.apoia.se/festivalecra).
Quando: até dia 30
Onde: www.festivalecra.com.br

Curta Kinoforum

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Curta Kinoforum (@curtakinoforum) em

Outro evento já na reta final de realização é o 31º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo. O Curta Kinoforum se dedica à produção de curtas, ofertando também gratuitamente ao público filmes do Brasil e do mundo. São dezenas de mostras e programas especiais que trazem recortes diversos. Há, por exemplo, o programa Novas Áfricas, com curadoria da crítica Claire Diao, que traz 13 curtas do continente; a mostra Limite, que reúne filmes que inovam na linguagem audiovisual; e a mostra Brasil, que apresenta um panorama da produção do País com curtas como cearenses “A Vapor”, de Sávio Fernandes, e “Pátria”, de Sunny Maia e Lívia Costa, bem como “Ilhas de Calor” (AL), de Ulisses Arthur (premiado com o trófeu Samburá de Melhor Curta no Cine Ceará de 2019), e “O Verbo se Fez Carne” (PE), de Ziel Karapotó (vencedor do Prêmio da Crítica concedido pela Associação Cearense de Críticos de Cinema no Festival Noia de 2019).
Quando: até dia 30
Onde: www.2020.kinoforum.org/

Mostra de Cinema de Ouro Preto

O filme da minha vida, de Alvarina Souza Silva, compõe a mostra contemporânea da CineOP
Foto: divulgação
O filme da minha vida, de Alvarina Souza Silva, compõe a mostra contemporânea da CineOP

O evento mineiro chega à 15ª edição em 2020 a partir do próximo dia 3 de setembro. As temáticas de cada eixo fundador da CineOP neste ano são: “Telas e janelas: tempos de cuidado, delicadeza e contato” (Educação), com curadoria de Adriana Fresquet e Clarisse Alvarenga; “Televisão: o que foi, o que é o que ainda pode ser” (Histórica), com curadoria de Francis Vogner dos Reis; e “Patrimônio Audiovisual: acervos em risco e novas formas de difusão” (Preservação), com curadoria de Ines Aisengart Menezes e José Quental. Entre as programações, estão os debates "Cinema de todas as telas", com o cineasta Tadeu Jungle e o escritor e filósofo Ailton Krenak, que abre o evento; "Revisão, reconstituição ou reapropriação de filmes interrompidos ou perdidos", com o cearense Petrus Cariry, do filme "A Jangada de Welles", entre os convidados; e "Instituições de patrimônio em risco: caso Cinemateca Brasileira". Entre os filmes selecionados, estão "Pixote - A Lei do Mais Fraco", de Hector Babendo; "Cadê Edson?", de Dácia Ibiapina; e "O filme da minha vida" (foto), de Alvarina Souza Silva. Haverá, ainda, oficinas, shows e masterclasses.
Quando: de 3 a 7 de setembro
Onde: www.cineop.com.br

Cine África

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Mostra de Cinemas Africanos (@mostradecinemasafricanos) em

Iniciativa que ocorreu virtualmente ao longo dos primeiros meses de isolamento social, o Cine África irá retornar em setembro em parceria com o Sesc São Paulo. Serão dez longas e dois programas de curtas disponibilizados gratuitamente, destacando obras de Burkina Faso, Camarões, Egito, Etiópia, Nigéria, Quênia, Senegal e Sudão, além de outras atividades. As exibições ocorrem na plataforma Sesc Digital e serão semanais. Além da disponibilização de cada filme, será divulgada também uma entrevista exclusiva com cada diretora ou diretor. Entre os filmes, estão “Fronteiras” (2017), de Apolline Traoré, que abre o evento; “O Fantasma e a Casa da Verdade (2019), de Akin Omotoso; e o documentário coletivo “Nada de errado” (2019). Além das sessões, haverá ainda bate-papos, curso e lançamento de e-book. A curadoria da mostra é assinada por Ana Camila Esteves.
Quando: de 10 de setembro a 2 de dezembro
Onde: www.mostradecinemasafricanos.com

Olhar de Cinema


Teaser Pajeú from Embaúba Filmes on Vimeo.

Chegando à nona edição em 2020, o Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba irá ser realizado on-line entre os dias 7 e 15 de outubro. Seis longas compõem a Mostra Novas Olhares, entre eles está o filme cearense “Pajeú”, de Pedro Diógenes. Já na Mostra Olhares Brasil, que apresenta um recorte marcado por ousadia cinematográfica, há entre os destaques os filmes cearenses “Cabeça de Nêgo”, de Déo Cardoso, e “Canto dos Ossos”, de Jorge Polo e Petrus de Bairros, bem como o baiano “Sertânia”, de Geraldo Sarno, produzido pela cearense Cariri Filmes. Entre as exibições especiais, está o novo documentário do cearense Karim Aïnouz, “Nardjes A.”, filmado na Argélia.
Quando: 7 a 15 de outubro
Onde: www.olhardecinema.com.br/

Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul

Dedicado ao cinema negro, o Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul: Brasil, África, Caribe e Outras Diásporas terá a 13ª edição em outubro. O evento foi criado pelo cineasta Zózimo Bulbul, um dos principais nomes do cinema brasileiro e realizador de filmes como “Alma No Olho” e “Abolição”. O encontro tem direção executiva de Biza Vianna, direção artística de Viviane Ferreira (“Um dia com Jerusa”) e curadoria de Janaína Oliveira e Ana Paula Alves Ribeiro. A programação será divulgada nos próximos meses
Quando: de 21 a 30 de outubro
Mais informações: @centroafrocariocadecinema e www.facebook.com/CentroAfroCariocadeCinemaZozimoBulbul

Outros eventos

Eventos de maior porte também apostarão no formato digital, seja de forma completa ou híbrida com ações presenciais pontuais. Entre estes, vale destacar o É Tudo Verdade, que começa a etapa competitiva no próximo dia 24 de setembro e deve exibir mais de 60 filmes; a Mostra Internacional de Cinema, cuja 44ª edição, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro, terá exibições virtuais através de uma plataforma exclusiva de streaming com o valor do ingresso a R$ 6; e o 30º Cine Ceará, a ser realizado entre 28 de novembro a 4 de dezembro, que disponibilizará os filmes selecionados por 24 horas no Canal Brasil Play.

Clique na imagem para abrir a galeria
Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais