Reportagem

Primeiro lote da Coronavac chega ao Ceará com 218 mil doses

Ao todo, 80 mil unidades são para Fortaleza. Secretaria afirma que serão priorizados os profissionais de Saúde na linha de frente
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Chegada das primeiras vacinas ao Ceará. Prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT) e governador Camilo Santana (PT) ao lado dos titulares da saúde do município e do estado, Ana Estela Leite e Dr. Cabeto, respectivamente.  (Foto: JULIO CAESAR)
Foto: JULIO CAESAR Chegada das primeiras vacinas ao Ceará. Prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT) e governador Camilo Santana (PT) ao lado dos titulares da saúde do município e do estado, Ana Estela Leite e Dr. Cabeto, respectivamente.

As primeiras 218 mil doses da vacina CoronaVac destinadas ao Ceará chegaram na tarde desta segunda-feira, 18 de janeiro, em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB). Com elas, nos próximos dias, 109 mil pessoas serão vacinadas contra a Covid-19 no Estado. Dessas doses, 80 mil são para a Capital — o suficiente para vacinar 40 mil pessoas —, e o restante será distribuído no Interior.

O governador Camilo Santana (PT) afirmou que há expectativa de o Ministério da Saúde (MS) receber mais doses de vacinas para todo o País nesta semana. Entre elas estão 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, que virão da Índia, e outros 4 milhões da CoronaVac, produzidas no Brasil.

"Lembrando que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso emergencial de vacina comprada, mas o Butantan já produziu 4 milhões de doses. Para ter autorização, precisa da liberação da Anvisa, que deve realizá-la nos próximos dias", afirmou, em entrevista coletiva após a chegada das vacinas ao Ceará.

Na ocasião, o governador agradeceu aos profissionais de saúde que estiveram na linha de frente ao longo dos últimos meses. "Quero registrar o agradecimento aos nossos guerreiros profissionais de saúde, que ao longo de quase um ano têm estado no front acolhendo as pessoas, acolhendo os cearenses, salvando vidas. E esse é o nosso objetivo."

Fortaleza em 18 de Janeiro de 2021, Chegada das primeiras vacinas do covid-19, no aeroporto antigo de Fortaleza. (Foto Julio Caesar/O Povo)
Foto: Julio Caesar
Fortaleza em 18 de Janeiro de 2021, Chegada das primeiras vacinas do covid-19, no aeroporto antigo de Fortaleza. (Foto Julio Caesar/O Povo)

Antes, o gestor agradeceu ao Ministério da Saúde e às demais instituições envolvidas na chegada do imunizante ao Estado, como a FAB, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, o Corpo de Bombeiros e a alemã Fraport, empresa que administra o Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Na entrevista, realizada após a chegada das vacinas, estavam presentes a vice-governadora, Izolda Cela (PDT); o secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues, dr. Cabeto; o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), e a secretária da Saúde de Fortaleza, Ana Estela.

Ainda na tarde de ontem, 18, José Sarto e a secretária Ana Estela apresentaram o Plano Municipal de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. O documento prevê a vacinação de 284.256 pessoas na primeira fase da campanha. Já nas quatro fases dos grupos prioritários serão 732.918 pessoas.

Esse primeiro lote de vacina cobre 34% da meta da primeira fase no Ceará. Por isso, entre os profissionais de Saúde, serão priorizados aqueles que atuam na linha de frente contra a pandemia. Nesse caso, eles serão vacinados nos respectivos locais de trabalho.

Também receberão as duas doses do imunizante neste primeiro momento os idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência com mais de 18 anos também institucionalizadas, cuidadores que atuam nessas instituições e indígenas. Com a chegada dos próximos lotes, profissionais de saúde que não estão na linha de frente, idosos acima de 75 anos e públicos contemplados nas fases 2, 3 e 4 poderão fazer agendamento para os centros de vacinação por meio do aplicativo Mais Saúde Fortaleza e do site VacineJá.

 


Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais